Loading...
e.leclerc.pt
GESTÃO SUSTENTÁVEL DA MADEIRA TROPICAL

Vários produtos (móveis de jardim, pavimentos, carpintaria exterior, …) são fabricados a partir de madeira tropical, madeira que não apodrece e capaz de suportar as intempéries. A madeira tropical é proveniente muitas vezes de florestas sobre exploradas ou exploradas ilegalmente. Algumas florestas ficam assim ameaçadas e com elas, são os ecossistemas locais que se transformam com graves consequências económicas, ambientais e sociais. Todos os anos, 13 milhões de hectares de florestas tropicais desaparecem, ou seja, uma superfície equivalente a um campo de futebol que se evapora todos os 2 segundos.

Para lutar contra a desflorestação, os procedimentos de certificação florestal desenvolveram-se.

A certificação florestal contempla a certificação da exploração florestal e da cadeia de controlo permitindo assim ter uma garantia sobre a produção da madeira e sobre a cadeia de transformação da madeira da fábrica até a loja. Este dispositivo leva à colocação de um selo no produto comprovando que a madeira de onde vem é proveniente de uma floresta gerida de modo sustentável.

Existem duas certificações, ao nível mundial:
• a certificação FSC;
• a certificação PEFC

Paralelamente a estas certificações, TFT acompanha as explorações florestais na implementação de uma gestão sustentável e para a certificação FSC.

Os produtos FSC e PEFC oferecem o máximo de garantia sobre a gestão sustentável das florestas. Os que possuem o selo TFT indicam que a madeira é proveniente de florestas que se comprometeram para a certificação FSC.

TFT (Forest Trust) é uma associação internacional sem fins lucrativos de industriais e de distribuidores de produtos em madeiras tropicais. Os peritos TFT fornecem no terreno um apoio técnico e uma vigilância da fileira madeira, da gestão das florestas ao fabrico do produto acabado. TFT realiza controlos da cadeia de fornecimento e contribui também na exclusão de madeira ilícita e indesejada dos fornecimentos e de distribuição. O objectivo final sendo o de orientar os exploradores florestais para a certificação FSC.

O FSC (Forest Steewardship Council) é uma organização não governamental composta por proprietários florestais, empresas de gestão e de explorações florestais e associações ambientais. O FSC implementou o sistema de certificação FSC que define exigências mundiais em matéria de exploração sustentáveis das florestas FSC: práticas florestais respeitadoras do ambiente, socialmente benéficas para as populações locais e economicamente viáveis.

O PEFC (Program for the Endorsement of Forest Certification) é uma associação internacional independente cuja principal missão é promover a gestão sustentável das florestas. Isto traduz-se pela implementação de práticas florestais respeitadores do ambiente e da tradição dos homens. O selo garante que os produtos são certificados conforme os critérios do PEFC.

COMPROMISSOS E. LECLERC

No seguimento do seu combate lançado em 1996, contra a poluição pela proliferação dos sacos plásticos na natureza, o E. Leclerc decidiu agir e comprometeu-se há 5 anos num processo permitindo reduzir a desflorestação e assim participar na protecção das florestas: Nesta perspectiva, o E. Leclerc tornou-se membro do TFT em 2004 e participa assim ao financiamento de projectos TFT e de acompanhamento das florestas.

O E. Leclerc definiu uma política e compromissos.

Excluir a madeira de origem não controlada dos nossos fornecimentos

O T.F.T. realiza para a insígnia E. Leclerc:

• uma vigilância e alertas sobre os principais países produtores, as zonas de riscos, a exploração ilegal e as essências ameaçadas.
• a verificação da traçabilidade da sua cadeia completa de fornecimento. Para isso, o T.F.T. realiza visitas aos sítios (visitas do fornecedor permitindo retraçar a madeira até a exploração florestal).

Os fornecedores seleccionados pela insígnia E. Leclerc são, por conseguinte, aqueles que exluiram do seu fornecimento as madeiras que se encontram na lista do CITES (Convenção sobre o Comércio Internacional das espécies ameaçadas) e na lista vermelha da IUCN (União Internacional para a conservação da natureza) assim como qualquer fornecimento ou fonte potencial de madeira ilegal ou não controlada.

Por exemplo, uma das primeiras acções após a nossa parceria com o TFT foi excluir o Teck importado da Birmânia da nossa cadeia de fornecimento.

Aumentar o número de referências nacionais certificadas FSC

Desde 2004, trabalhamos no controlo dos nossos fornecimentos em madeira tropical. Os produtos sobre os quais começamos a trabalhar são os móveis de jardim e o decking, estes produtos representam os 80% dos nossos volumes de vendas nacionais.

Com a nossa parceria com o TFT, comprometemo-nos aumentar regularmente o número de referências certificadas FSC. No caso em que a essência procurada não se encontra disponível em FSC, privilegiamos produtos portadores da sigla TFT.

O gráfico abaixo mostra a evolução do número de referências nacionais FSC e TFT ou KLS 1 para os móveis de jardim e decking em madeira tropical desde o ano de venda de 2006 até 2009.

1: KLS: significa que a origem da madeira é legal e que é controlada pelo TFT. O decking agrupa os revestimentos dos pavimentos.

O seguimento rigoroso dos fornecimentos permitiu-nos melhorar a traçabilidade sobre a origem dos produtos e controlar melhor os riscos ligados ao comércio ilegal.

Em 2009, todos os nossos fornecimentos vinham de fontes legais (FSC, TFT e KLS): no sortido dos produtos propostos, mais de metade dos produtos são certificados FSC, ¼ dos produtos estão em vias de certificação FSC, isto é, geridos pelo programa TFT, 1/5 dos produtos KLS. Os produtos “KLS” são produtos de acácia, espécie difícil de encontrar em FSC ou gerido por um programa TFT. Com efeito, por enquanto, existem poucas explorações TFT e poucas concessões certificadas FSC.

Em 2010, mantemos os nossos compromissos:

• vamos propor um sortido de 49 referências nacionais que será composta por produtos FSC (84%) e TFT (16%)
• vamos parar os fornecimentos em acácia KLS. Os produtos em acácia referenciados serão FSC,
• vamos alargar o procedimento às outras categorias de produtos em madeira tropical: carpintaria exterior e interior (os produtos em madeira tropical selecionados serão FSC ou TFT).

Formar as nossas equipas

O E. LECLERC comunica activamente junto dos seus compradores através:

• da política da insígnia em matéria de fornecimento,
• da difusão de documentos “técnicos” explicando o que é a certificação florestal,
• a disponibilização de ferramentas de apoio para as encomendas (guia de compra).

Sensibilizações sobre a certificação FSC, e o programa TFT são realizadas durante a feira mobiliário exterior organizada anualmente (ver fotos em anexo), de modo a permitir aos vendedores informar melhor os clientes.

Como prova: aquando da feira do mobiliário exterior em Junho de 2009, os compradores das lojas da insígnia E. Leclerc foram sensibilizados sobre essa técnica via uma comunicação específica:

• stand do TFT e do FSC,
• conferências realizadas pelo FSC e TFT,
• panfletos pedagógicos.

Informar os consumidores

O E. Leclerc comunica regularmente para o público em geral através os seus meios de comunicação tais como os folhetos promocionais, o magazine C’Clair no respeito da Carta gráfica definida pelo FSC e TFT.

Com um intuito informativo e pedagógico para com os seus clientes, o E. Leclerc coloca também a disposição destes em lojas, uma informação específica e acessível acerca da protecção da madeira tropical

OS NOVOS EIXOS DE TRABALHO

Além dos compromissos existentes, a insígnia trabalha sobre os eixos seguintes:

Apoiar florestas comunitárias

Uma floresta comunitária é uma floresta cuja gestão é confiada directamente às populações que dependem dela. Elas podem decidir explorar elas próprias as suas florestas, organizarem-se em cooperativas ou delegar esta tarefa à uma empresa externa.

A madeira proveniente de florestas comunitárias certificadas FSC ou em vias de certificação (TFT) só está disponível em pouca quantidade, no entanto o E. Leclerc estuda com o Forest Trust a possibilidade de apoiar as iniciativas locais.

Privilegiar a proximidade dos fornecimentos

O E. Leclerc diversifica as suas fontes de fornecimentos em madeira, nomeadamente ao procurar mais madeira europeia certificada, permitindo por outro lado uma redução de transport.

Nesta abordagem, o E. Leclerc deve ter em conta os parâmetros seguintes:

• as essências susceptíveis de substituir as madeiras tropicais para uma utilização exterior são limitadas,
• a madeira permite armazenar carbono e o rendimento carbono da madeira tropical é superior ao da floresta temperada.

Para saber mais:

www.tropicalforesttrust.com
www.fsc-france.org
www.pefc.org
Ao usar este website, está a aceitar a utilização de cookies para análise, conteúdo personalizado e apresentação de anúncios.