Loading...
e.leclerc.pt
O GAS É VOLÁTIL.. O SEU PREÇO, ELE , NÃO O DEVE SER

Challenger o “gasopólio” francês

Com quatro operadores históricos controlando 97% do mercado, os consumidores sofriam uma situação de monopólio que permitiu que os preços do gás subissem em flecha. Assistimos assim a um aumento de 74% em 10 anos*. Uma situação realmente inaceitável dado que o gás é um bem de primeira necessidade…

“Logo na primeira semana de colocação à disposição da oferta, 10 000 clientes escolheram Clairgaz.”

Após esta constatação, o E. Leclerc lançou em 2005 uma oferta de botijas de butano de 13kg a 30% mais baratos que os preços do mercado e oferecendo um tarifário da tara a 5 euros. Com este novo conceito, o E. Leclerc continua na mesma linha do seu combate histórico: sacudir os monopólios para defender o poder de compra dos consumidores.

Com Clairgaz, os franceses têm agora a possibilidade de beneficiar de preços entre os mais baratos da Europa.

O combate da insígnia dá frutos. Na primeira semana de disponibilização da oferta, 10 000 clientes escolhem Clairgaz, ou seja 20% das vendas anuais da insígnia em gás condicionado.

Um combate que nunca foi tão actual

9.7%: É o aumento do preço do gás desde 1 de Abril de 2010… Quando o poder de compra permanece uma das preocupações maiores dos franceses, um tal aumento é um verdadeiro golpe que vem sobrecarregar um pouco mais uma carteira que já está mal. Neste contexto, compreende-se porque é que o combate do gás permanece na frente das preocupações da insígnia.
Ao usar este website, está a aceitar a utilização de cookies para análise, conteúdo personalizado e apresentação de anúncios.